Depoimentos

Osório Moreira Couto Júnior

Eng Química - Universidade Estadual de Maringá

Alemanha

Sempre pensei em realizar um estágio internacional, desde quando ingressei na univerisadade para que pudesse desenvolver mais meu inglês, conhecer uma nova cultura, e claro, turbinar meu currículo. Foi então que através de amigos fiquei sabendo sobre a IAESTE. Fiz logo minha inscrição e comecei a interagir mais com essa idéia, e percebi que realmente poderia fazer acontecer.

Quando finalmente recebi a confirmação de que iria realizar um dos meus maiores sonhos, o tal estágio fora do país, minha ficha não caiu. Só foi cair mesmo quando desembarquei e coloquei meus pés em território alemão e começou ali uma das maiores, senão a maior, experiência de minha vida.

Realizei uma pesquisa na Universidade TU-Bergakademia, em Freiberg na Alemanha, na área de tratamento de águas e controle de solo. A universidade era muito boa, tinha equipamentos de ponta, e o pessoal do estágio muito prestativos sempre a disposição para ajudar. A cidade era pequena, 40.000 habitantes, mas muitas vezes me sentia em uma cidade maior, devido a inúmeras diversidade que existia por lá, por exemplo: na cidade existia um ambiente universatário muito evidente, com seus 5 mil alunos, muitos encontros e eventos ocorriam, a cidade também era famosa devido o castelo que hoje é um museu de minerais, e a mina de prata, que também é aberta para a visitação, fora outros lugares como cinema, teatro, shopping, etc.

Morei em uma república com mais 6 estudantes alemães, era uma casa mista com 3 alemãs e 3 alemães, e somente eu de brasileiro, para mim foi uma experiência incrível, aprendi muito sobre a cultura local e custumes “universitários” , diferentes do nosso aqui no Brasil. Fiquei impressionado como foi rápido meu laço de amizade com todos da casa e no final me sentia como se fôssemos uma familia.
Minha rotina basicamente era trabalhar no estágio durante a semana, e viajar pela Alemanha ou outros países durante os finais de semana. Tive a oportunidade de conhecer a Alemanha passando por ela de ponta a ponta, conhecendo: Berlin, Dresden, Frankfurt, Numberg, Erfut, Meissen, Leipzig e outros paises como: Bélgica, França, Italia, Holanda, República Tcheca.
As viagens dentro da Alemanha fazíamos sempre de trem, que era uma experiência a parte, acontecendo episódios que ficaram para sempre em minha memória, como a ida que fizemos a Frankfurt e que durante a viagem os vagões do trem se dividiram e uma parte continuou para um determida cidade e outra para Frankfurt, e claro, nos ficamos no vagão errado. Outra cena tatolmente inesperada, foi quanto estava andando em Paris e encontro com minha vizinha de Maringá.
Tive outras experiências que foram muito marcantes, uma delas foi minha viagem a Crostau, na verdade um vilarejo de 300 habitantes, o qual passei meu natal com a familia de um dos meninos alemães que morava comigo em Freiberg. Tive ali a oportunidade de ver como eram os custumes de uma típica familia alemã no natal, fazendo parte da confraternização. Até ganhei presente!! Fui também à uma missa alemã, que também foi uma nova experiência, embora não tenha entendido nada.
Em relação a custos, é importante dizer que o salário que recebia pelo estágio, era suficiente para cobrir todas as minhas despesas, recebia 650€ por mês, dos quais 200€ era para alimentação, e no meu caso específico tive a sorte de pagar somente 100€ pela acomodação, sobrava em torno de 350€ todos os meses, as quais utlizava para viajar nos finais de semana.

 

 

Veja Também: