Depoimentos

Laíse Andrade Louzada

Engenharia Civil - UniBH

Líbano

Junho de 2015

A estudante Laíse Louzada de engenharia civil na UniBH realizou 2 meses o Líbano e além de nos contar como foi a experiência se colocou a disposição para esclarecer dúvidas e ajudar todos que em interesse de realizar o estágio no país.

" Fiquei sabendo do programa IAESTE através de amigos, que já haviam participado. Inscrevi-me no programa no meio de 2014 e fui seguindo as etapas. Mais ou menos em outubro, ainda de 2014, resolvi fazer um intercâmbio para os EUA para melhorar o meu inglês durante 6 meses, e foi lá, após 2 meses, que a oportunidade de vagas do IAESTE foram lançadas. Na hora de escolher a vaga procurei ser bem realista na quantidade de pontos que eu tinha e no nível que meu inglês estava até então, mesmo sabendo que eu ainda ficaria mais quatro meses nos EUA, e com que área eu me interessaria mais. Analisando as oportunidades, sem pensar qual país eu realmente queria, o Líbano foi a primeira que se encaixou nos meus pré-requisitos, e foi a primeira opção que coloquei no meu Ranking, e faltando 
um mês para eu ir embora dos EUA a minha opção foi aprovada e chegou a hora de organizar a documentação e comprar as passagens. Apesar de o Líbano ser um país que gera um pouco de impacto nas pessoas, e que as perguntas e preconceitos surgem rapidamente: ” Mas por que Líbano? Você podia ter optado pela Europa!”, “Você é louca?”, “E as guerras?”, “ E as bombas?”, “Você vai ter que usar burca!” (entre muitas outras), eu não tive medo do que o país me reservava, sejamos racionais, estamos lhe dando com um programa de seriedade, eles não vão lhe enviar a locais no qual você vai correr perigo. O meu verdadeiro medo era meu Inglês e mais nada.

Documentação certa, aprovação e passagens na mão, foi à hora que tive o maior problema, minha família. Acho que eles não acreditaram muito que eu teria a coragem de ir, e foram me apoiando até o final, mas quando viram que estava tudo certo e eu estava realmente indo, ai começou as consultas as pessoas com maior conhecimento em viagens, experiências e etc. Mas o detalhe era: Ninguém havia ido para o Líbano, mas todos discordaram de que eu fosse pra lá. Um detalhe muito importante é que a família se preocupe sim, mas que se informe com pessoas que estiveram no local, não as que assistem notícias no jornal. Eles têm problemas lá sim, mas nos não temos aqui 
também? Moro fora da cidade dos meus pais, quantas vezes eles já não me ligaram desesperados com algo que estava acontecendo aqui, que eu não vi e nem tinha conhecimento! Enfim, muitos de fora tentaram intervir, quase me atrapalharam por seus próprios medos, mas eu fui, e confesso que com muita teimosia. E ainda bem que fui teimosa.

O aeroporto é bem pequeno, não tem como se perder, é só andar pra frente. Primeiro você vai tirar o seu visto, se informe qual fila você deve pegar, para não perder tempo. Eles são tranquilos, ... Fique tranquilo e responda as perguntas com calma, eles falam árabe, inglês e Francês, de alguma forma vocês vão conseguir se comunicar, e olha, você esta indo com a documentação toda certa, não é nada clandestino, não tem porque temer. Visto pronto é só seguir para pegar a bagagem, se quiser ir ao banheiro antes, faça isso antes de pega-la, porque se eu não me engano você não pode entrar com o carrinho no banheiro. ...
...

Não precisa ter tanto medo não, gente. Mas claro, seja precavido e esperto, fique atento! Explore o lugar onde você vai passar dois meses. O exército está por todo lado, eu nunca vi um lugar tão seguro como Beirute.

Eu cheguei um final de semana antes de começar a trabalhar, cheguei em um período que os estudantes do IAESTE Líbano, os grandes amigos que você terá nessa jornada, estavam um pouco ocupados com a formatura. Mas já na segunda feira procurei a Sara, que esta na universidade me informou de tudo o que precisava. Uma dica muito importante: avisem os seus familiares pela internet do aeroporto que já chegaram! Não é garantido que vocês consigam internet de cara, mas podem também pedir para as mulheres da recepção te deixarem usar o computadores 
só pra mandar um e-mail ou mensagem pelo facebook para tranquilizar a família. Os primeiros dias podem ser estranhos, mas você vai entender o lugar aos poucos.

... Gente, cultura diferente, olha que oportunidade incrível! Você vai sair da sua zona de conforto e aprender muito. Europa todo mundo quer ir, mas imagina que legal: você já foi pro Líbano, ninguém se programa de ir para o Líbano, você foi, e amou (ai já sou eu falando, mas realmente amei). Depois você vai pra Europa, pros EUA, ou às vezes até já foi. Mas sendo mais séria, eu quero dizer, vocês podem ir para todos os lugares, mas se você só tem a opção do Líbano, não a descarte só porque é o Líbano. Lá também é legal.

Mas falando sobre o estágio, cada um tem um tipo de trabalho, depende da opção e empresa que você escolher, e também de sua experiência. Eu não sabia nada de nada, nunca tinha trabalhado e meu chefe foi super paciente comigo. Ele decidiu que por ser um trabalho mais complexo, ele me ensinaria com o que eles estavam trabalhando, então ele ia quase todos os dias na minha sala para me dar um norte sobre o passo a passo do trabalho, me dava um tempo para pesquisar, me informar sobre e redigir um relatório a cada semana. Ai vai depender de você, se vai querer correr atrás e aprender, ou vai deixar o dia passar esperando a hora de ir embora. Não preocupem tanto com 
o inglês se vocês sabem uma comunicação razoável. O inglês que aprendemos não tem um vocabulário totalmente business, você vai aprender também. A amiga que eu fiz lá, que tinha o inglês mais fraco, foi a que mais trabalhou.

Ela tinha muita experiência, já eu não tinha experiência nenhuma, mas tinha o inglês. Isso vai variar de pessoa para pessoa. Não fique aflito! Viva de acordo com a experiência, sem estresse. A importância desse estágio pra mim foi, que além de ter aprendido, na medida dos dois meses, eu também aprendi um pouco mais da linguagem da minha área em Inglês. É também o que as grandes empresas vão exigir de nós.

Tirando o trabalho, me diverti muito. As pessoas do Líbano são extremamente atenciosas. Vocês vão conhecer lugares maravilhosos. Fui a muita festa boa, acho que uma das melhores que já fui nem minha vida, eles são muito animados, mas lembre-se que é outra cultura, você não vai chegar lá e encontrar uma festa maravilhosa com os costumes do Brasil. Têm os lugares que você pode evitar ir, coisas que pode evitar fazer, eles vão te informando aos poucos, e vocês vão ir pegando o jeito. Mas no mais aproveitem a oportunidade, façam amigos, é tudo muito 
corrido, às vezes cansativo, mas passa muito rápido e deixa muita saudade. "

Veja Também: