Depoimentos

Gabriela Cunha Bonilha

Engenharia Química - UNESP

Alemanha

Julho/2016 - Agosto/2016

Minha admiração pela Alemanha começou pouco após minha escolha de cursar Engenharia Química. Durante muito tempo tive o sonho de ver de perto como é a profissão de engenheiro nesse país, que é símbolo mundial de desenvolvimento nessa área. O estágio da IAESTE era exatamente o que eu queria, uma vez que ele proporcionava uma experiência profissional incrível combinada com o crescimento pessoal de um intercâmbio.
Meu estágio foi de dois meses em uma universidade em Bremen, uma das inúmeras cidades da região que combina o charme de cidade histórica e turística com todas as conveniências de uma cidade grande. Apesar de a vaga não ser exatamente na minha área, não foi difícil me adaptar nos laboratórios. Na universidade em que trabalhei, não falar alemão não era problema, afinal grande parte dos pesquisadores também era de outros países e o inglês prevalecia no dia a dia.
Durante o período do estágio, recebi as instruções necessárias sobre a utilização de alguns equipamentos de alta tecnologia e, com isso, pude operá-los sozinha. No Brasil, um estudante de graduação dificilmente pode manusear equipamentos desse tipo, mesmo estando acompanhado de um técnico responsável. Essa independência durante as atividades contribuiu muito para o meu desenvolvimento profissional, já que exigiu um nível de responsabilidade e organização diferente do desenvolvido na graduação.
Apesar de o estágio exigir muita dedicação, utilizei os finais de semana para viajar e foi a melhor coisa que poderia ter feito. Conheci lugares incríveis que sempre quis visitar e fiz amizades com pessoas de diferentes países, descobrindo um pouco sobre a cultura de cada um. Os comitês da IAESTE Alemanha se revezam para organizar eventos que reúnem intercambistas de várias cidades durante um final de semana, com atividades culturais e sociais programadas. Tive a oportunidade de participar de um desses finais de semana em Hamburgo e foi realmente incrível. A experiência toda do intercâmbio foi única e muito gratificante.

Veja Também: