Depoimentos

Frederico Deambrozi Magris

Engenharia Civil - FAACZ

Alemanha

Agosto a Setembro de 2015

" Sou aluno do curso do sétimo período de engenharia civil das Faculdades Integradas de Aracruz (FAACZ). Aluno mediano que sou, consegui uma vaga de estágio internacional no Instituto Federal de Pesquisa e Testes de Materiais, ou em alemão caso você se atreva a ler: Bundesanstalt für Materialforschung und –prüfung (BAM), no setor de tecnologia de material de construção, em Berlim pela IAESTE Brasil.

Sem ordem de hierarquia agradeço a parceria que a FAACZ tem com a ABIPE por manter esse programa da IAESTE vivo em nossa faculdade. Agradeço a todas as pessoas que estão por trás disso tudo (as que conheço e que não conheço). A Deus e a meus pais. Aos gringos que apareceram antes e durante o meu estágio internacional e a equipe voluntária IAESTE da minha faculdade. Agradeço também minha primeira professora de alemão, meus antigos professores de inglês e a mim mesmo. Ora, isso tudo não caiu do céu, eu tive que me mexer pra cruzar o oceano né não? Ahhh, agradeço aos brasileiros do grupo IAESTE Deutschland do WhatsApp (acreditem ou não, são todos gênios. Não é exagero, eles têm ideias boas e sempre estão te passando dicas maravilhosas pra conviver bem com os alemães).

Passei as 8 semanas mais interessantes de "mi" vida ao lado de pessoas maravilhosas e inteligentes desenvolvendo dados em laboratório e fazendo gráficos. Me senti um mini cientista, no começo achei que não ia dar conta mas, como disse, trabalhei do lado de pessoas que remam o barco junto com você em vez de te mandar remar e ver você remando sozinho. Passei umas manhãs também fazendo testes de tração e compressão com prismas de concreto em um dos laboratórios.
A foto de pessoas no bote se refere ao Teamtag 2015 que é organizado anualmente por eles. Nada mais é que uma reunião das pessoas que trabalham no BAM. Você pode ir ao encontro ou tirar uma folga, eu resolvi ir. Teve churrasco alemão (muita salada, muito pão, linguiça, queijo, frango e cerveja). Teve competição de canoagem entre os setores, minha equipe remou tanto que conseguiu o segundo lugar, tenho certificado e tudo! 
Em resumo, posso dizer que o setor 7.4 do BAM realmente fez diferença pra mim (e eu pra eles).

Eles sabem separar a hora de trabalhar e lazer. São diretos quando falam com você, principalmente se você estiver dialogando com alguma senhora alemã que trabalha em algum órgão publico. Ela fala Dankeschön e te manda plantar batatas na mesma frase. (Você tem que rir mentalmente da situação, não pode se sentir a pior pessoa do mundo porque ela não foi com a sua cara) na cabeça dela a verdade tem que ser dita "face to face" ué. 
Eles não se tornam seu "best friend" na primeira semana, nem na segunda. Mas eles fazem jus ao sentido da palavra amizade. Se você tem um amigo alemão, parabéns! você realmente tem um amigo. 
Você pode ter cabelo verde, tatuagem do pé a nuca e mesmo assim trabalhar num ambiente formal, tipo num banco. Tenho que mencionar aqui que Berlim é a cidade para SER e não a cidade do TER (muito menos aparentar ser). Mas a melhor parte é: não é considerado nojento soar o nariz em público (ou mesmo dentro de um restaurante). Pra mim é libertador, na verdade. Soa estranho pros alemães o som de fungar em vez do soar. Eles são assim, não guardam nada pra eles, nem o que eles têm dentro do nariz.

Fica a dica antes de partir :

1. Vai pra Alemanha ou pro Camboja ou pra padaria na esquina? Vá de cabeça aberta! As pessoas pensam diferente, interpretam as coisas diferente de você. É outra cultura, música clássica aqui é como se fosse sertanejo universitário no Brasil. 
2. Aprenda, pelo menos, o vocabulário básico da língua do país antes de sair de casa. Baixem o app duolingo (é grátis!) Um pouquinho a cada dia. 
3. Não procrastine seu intercâmbio. Planeje-se emocionalmente (aprenda a ser sua única companhia) e financeiramente (seu primeiro mês aqui você ver seu dinheiro só indo). PS: se você ainda mora com seus pais, vai preparando a cabeça da sua mãe (comecei uns 2 anos atrás) mas mãe é mãe e sempre quer fazer Skype com você dia sim dia não.
4. Espere menos do seu intercâmbio. Bota sua expectativa lá pros seus 0,032% e no final ou na metade ou no começo você vai acabar se surpreendendo.

Sempre me imaginei num intercâmbio de, pelo menos, 6 meses. Me surgiu somente 8 semanas. A desculpa que arranjei para ficar mais um tempo aqui é: trancar minha faculdade e aprender o "wunderbar" alemão. Uma estadia de 2 meses agora serão 7 meses, no total.

Pra terminar o texto, favor compartilhar esse programa show de bola com o mundo e Besten Dank und viele Grüße aus Berlin! "

Veja Também: