Depoimentos

Felippe Lima - Geoinformática - UFRRJ

Geoinformática

Sérvia

13 de Maio de 2019 a 12 de Julho de 2019

Minha vaga foi na cidade de Novi Sad, no norte da Sérvia, no setor de Geoinformática da Universidade de Novi Sad (University of Novi Sad, Faculty of Technical Science). O meu trabalho foi desenvolver aplicações em python e em javascript na região da Vojvodina, província a qual Novi Sad é capital. Utilizamos imagens de radar de abertura sintética para fazer o levantamento de dados de agricultura da região – essa área é muito conhecida pela forte agricultura e uma intensa atividade do agronegócio. Também inserimos informações georreferenciadas em um website que eles estavam construindo, utilizando dados abertos do sistema meteorológico da Sérvia e diversos outros dados sobre a vegetação da região. A minha rotina semanal era de 8 horas diárias, mas os horários eram totalmente flexíveis podendo até mesmo realizar minhas tarefas de casa. Qualquer um que trabalhava no laboratório falava em inglês e todos, em especial um aluno do doutorado chamado Bojan, me ajudava muito nas minhas tarefas, dando um suporte necessário para que eu tivesse a melhor experiência possível.


A cidade não é muito grande para os padrões brasileiros. Tinha mais ou menos 300 mil pessoas e apesar de eu ter pego um pouco de frio no início, o clima quente foi predominante em quase todo meu período de estágio na cidade. Minha acomodação foi no mesmo lugar onde ficam os estudantes e o nosso host do IAESTE estava lá também. Ele era super atencioso e todos os dias perguntava se estava tudo bem e diversas vezes saíamos a noite para beber e comermos algo.


A parte mais incrível do estágio foi estar em contato com uma cultura diferente e poder praticar (muito) o meu inglês. A Sérvia é um país maravilhoso e absurdamente seguro, as pessoas são amigáveis e sempre dispostas a te ajudar, realmente esse pequeno país do leste europeu superou as minhas expectativas que eu tinha, falo com segurança que todas as pessoas ao meu redor ficavam felizes de recepcionar um brasileiro no seu país, o que ajuda
muito quando estamos longe de casa.


Nesses pouco mais de 2 meses eu consegui visitar alguns lugares na Sérvia e em outros países. A Sérvia tem uma boa localização geográfica, o que ajuda na locomoção para visitar outros países do leste europeu. Tive a oportunidade de conhecer a Bulgária, Hungria, Eslováquia, Áustria, Espanha e Portugal. Estagiar no exterior foi a melhor decisão que eu poderia ter feito na minha vida, é uma oportunidade única que agrega imensamente na nossa vida acadêmica e cultural. Infelizmente passou rápido, mas aproveitei cada segundo enquanto estava em solo europeu. Aconselho a todos que estão lendo esse depoimento que não percam a oportunidade de fazer um estágio com a IAESTE.

Veja Também: